Como Escolher uma Lupa para Pedras?

Uma das ferramentas mais importantes em gemologia é a lupa. Saber escolher uma adequada à função pessoal ou profissional de diagnóstico de pedras é crucial. Não basta ter uma qualquer lupa e, como em tudo, há que saber escolher bom material, em especial se é profissional do sector de gemas e jóias.



A observação em ampliação das características internas (e.g. inclusões) e das externas (e.g. desgaste, fractura, qualidade do polimento, tipo de cintura) oferece informações relevantes para a identificação e/ou apreciação da qualidade de uma pedra. Existem gemas onde a identificação correcta de inclusões pode ter elevado valor diagnóstico (e.g. demantóide, peridoto, diamante, esmeralda sintética hidrotermal, rubi sintético de fusão ou "Verneuil"). Outras situações onde uma observação expedita sob ampliação tem elevada importância gemológica incluem a detecção de alguns tratamentos, tais como, por exemplo, tingimento, preenchimento de cavidades com vidro de chumbo em rubis, tratamento térmico de alta temperatura em safiras). Não menos importante é a aferição da qualidade das pedras, em especial no diamante, onde a determinação do seu grau de pureza (e.g. IF, VVS1, VS1, SI2, I1) se faz em ampliação de 10x.
Uma lupa de má qualidade é, portanto, meio caminho andado para que lhe escapem pormenores relevantes nestas tarefas exemplificadas em cima e isso pode significar erro de diagnóstico ou de avaliação. Se é joalheiro, diamantário, avaliador ou gemólogo terá certamente uma lupa. Se não tem, aproveite estas dicas antes de a adquirir no mercado. Se entretanto já possui uma, confira nas dicas que aqui publicamos que a que tem é a adequada para que um desempenho de excelência.
Dicas para escolher a sua lupa
  • Ampliação - O ideal são os 10 aumentos (10x) e por várias razões: aliam um bom campo de visão e profundidade de campo a um aumento significativo. Uma ampliação menor, conseguida em lupas de grande diâmetro, não é tão eficiente; ampliações maiores (p. ex. 20x) aumentam mais, mas por outro lado têm limitações de profundidade de campo, campo de visão e distância focal. Nestas, se a qualidade óptica da lente não for boa, tem-se demasiada distorção na imagem, o que não é nada confortável e cansa os olhos. De qualquer forma, com experiência de manuseamento e boa escolha de iluminação, lupas de 20x ou 30x podem revelar-se úteis em certos casos o recomendável para boa observação em maior ampliação é o recurso a uma lupa binocular estereoscópica ou microscópio gemológico. Os 10 aumentos, de qualquer forma, já são um excelente auxiliar. A ampliação de 10x é, também, a ampliação padrão para a classificação da pureza de diamantes nos vários sistemas de classificação (e.g. GIA, CIBJO, IDC, IIDGR, AGS), pelo que é a indicada para inspeccionar diamantes e determinar a sua qualidade à luz das normas de classificação mais utilizadas.
Lupas de 10x, 20x e 30x. Quanto mais aumenta, por vezes menos se vê.
As 10 x de aumento são o padrão utilizado, apesar de, com experiência e controlo de luz, se tirar
partido das de maior aumento.


  • Tipo de Lente - Tem que ser uma lente composta aplanática (sem aberração esférica, isto é, sem a deformação da imagem devida aos diferentes pontos focais do objecto ao longo do raio da lente) e acromática (sem aberração cromática , isto é, a deformação da imagem devida à dispersão da luz do material que compõe a lente, o que origina efeitos de cor diferenciados na imagem). Estas lentes permitem imagens de qualidade e não provocam cansaço dos olhos. Muitas vezes, estas vêm anunciadas como lentes "triplet".
Lupa de 10x de fabrico Bielorusso, com lente composta (triplet).

  • Diâmetro da Lente - Existem no mercado bastantes lupas de 10x com diâmetros dos 15 aos 23 mm. Salvaguardando-se a qualidade da lente, quanto maior for o diâmetro, melhor o seu desempenho. As lupas de 18 mm são as mais populares, mas recomendam-se os 21 mm, havendo destas razoável oferta no mercado. São mais caras, mas a diferença na eficácia e no descanso dos olhos é apreciável.
Lupa de 10x de lente corrigida (triplet)  de fabrico alemão com 23mm de diâmetro

  • Luz Integrada - Apesar de serem engraçadas e, por vezes, úteis, o ideal é ser o observador a controlar o tipo de iluminação que pretende para determinado fim (ex. luz difusa, luz directa, luz transmitida). Por isso, o ter luz integrada, não é assim tão relevante e até pode gerar vícios de observação para os menos experientes. Um dos segredos de uma boa utilização das lupas é o bom emprego da fonte de iluminação consoante o que se pretende inspecionar. Algumas lupas, além de LED de luz branca, vêm equipadas com LED de luz negra, anunciada como UV, mas cujo comprimento de onde pode variar entre os 365 nm e pouco mais de 400 nm. Por muito tentador que seja apreciar a reacção fluorescente dos materiais gemológicos com estas lâmpadas, a sua interpretação deve ter em conta o eventual desvio do comportamento aos UV que é reportado nos manuais de gemologia.


  • Peso - Se passa muito tempo com a lupa a ver pedras ou jóias, vai ver que lhe vai agradar ter uma feita em materiais leves. De qualquer forma, não será o atributo mais relevante na escolha e é de escolha pessoal.

  • Pega - Existem pegas que são feitas no metal de construção da própria da lupa e existem outras com revestimento em borracha que podem ser agradáveis de manusear, em particular se o utilizador suar muito das mãos. Este será um pormenor apenas e é também de mera escolha pessoal.
Lupa com pega em borracha para maior conforto do utilizador.


Se a lupa que usa, ou irá comprar, for de boa qualidade e seguir algumas das características aqui elencadas, vai seguramente ver a diferença que isso faz no seu desempenho e, de acordo com a sua experiência, será difícil não detectar as inclusões ou outras propriedades distintivas. O mercado tem uma vasta oferta de lentes de 10x de ampliação para uso gemológico ou em joalharia, havendo umas melhores e outras menos boas. Em geral, lupas de alta qualidade custam muito mais do que as demais, tal como sucede nas pedras, pelo que, se o seu objectivo é sério quanto ao propósito de ter uma lupa, recomenda-se que não poupe em bom material.

Se gemas e gemologia lhe interessam, peça os 8 números da revista Portugal Gemas em PDF e, durante 8 dias, receberá no seu e-mail uma revista. 8 dias, 8 revistas e sem qualquer custo! Basta preencher os campos em baixo e iniciamos o envio, dando-lhe também acesso a uma aula sobre diamantes sintéticos no nosso canal do youtube (que teve lugar na Portojóia 2017) que, aliás, não se conseguem detectar com lupa, por muito boa que sejam. Boa leitura e boa aula!

Diamantes Sintéticos


Portojoia_clip

Receber por e-mail o link para ter acesso à aula "Diamantes Sintéticos - Actualização"














Nós não enviamos spam. Cancele a subscrição a qualquer altura.
Powered by ConvertKit




Comentários

  1. Bom dia. Recomendam uma loja em Lisboa para comprar este tipo de lupas? Cumprimentos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde. Por certo compreende que não posso recomendar um vendedor em detrimento de outros. Todavia, consulte o site da AORP - Associação de Ourivesaria e Relojoaria de Portugal, e por certo haverá lá, entre os muitos associados, colegas que vendem esse tipo de equipamento em Portugal. Espero que esta indicação o ajude.

      Eliminar

Enviar um comentário