O maior diamante de Angola vai a Leilão


Após longos meses de planificação e lapidação, o diamante com 163,41 quilates lapidado a partir do maior diamante alguma vez registado em Angola, o "4 de Fevereiro" com 404,20 quilates, vai a leilão na Christie's numa jóia De Grisogono.


A leiloeira Christie’s anunciou que irá levar a leilão em Genebra, a 14 de Novembro, um enorme diamante do tipo IIa, com 163,41 quilates, com cor D e pureza Flawless, de acordo com o GIA - Gemological Institute of America que estudou a gema antes do verão desde ano.
O diamante, o maior alguma vez levado a leilão segundo a Christie’s, foi lapidado a partir de um cristal gigante com 404,20 quilates que foi encontrado em Fevereiro de 2016 na mina de Lulo operada pela Lucapa Diamond Company em Angola e que é o maior alguma vez registado no país. Até então, o maior diamante em registo era o“Angola Star” com 217,4 quilates descoberto na mina de Laurica em 2007. Os diamantes foram descobertos em Angola em 1912, tendo a iniciado a sua extração na década seguinte.


O diamante "4 de Fevereiro" com 404,20 quilates, tal como foi encontrado a 15 de Fevereiro de 2016 em Angola.

A jornada da pedra até à sua apresentação pública como gema de excepção, começa com a sua compra pela Casa De Grisogono gerida pelo carismático Fawaz Gruosi. O então apelidado diamante “4 de Fevereiro”, cuja data celebra o início da Luta Armada de Libertação Nacional em 1961 que conduziu à Guerra Colonial e posterior independência de Portugal, foi comprado pela De Grisogono em Março de 2016 por cerca de 16 milhões de dólares. Como é habitual nestes casos, foram precisos muitos meses de planificação e estudo para se decidir a forma de lapidar a pedra e planear a sua sempre arriscada execução. O processo, que decorreu entre Antuérpia e Nova Iorque, contou com a contribuição de um mestre lapidador octogenário que deu o primeiro passo para a separação da pedra em bruto eu duas mais pequenas para se iniciarem os outros passos da lapidação e polimento da gema. Desde Junho 2016 até Maio de de 2017 o diamante esteve em processo de lapidação, 11 meses de intenso e rigoroso que não surpreendem face do que é normal em pedras de grande dimensão. O resultado foi um talhe esmeralda com 163,41 ct, o maior que se conhece e um dos maiores diamantes incolores do mundo.


O diamante gigante de 163,41 ct, com cor D e pureza Flawless, o maior diamante alguma vez apresentado em Leilão vai à praça na Christie's a 14 de Novembro de 2017 em Genebra.


Ainda não estava o diamante totalmente terminado, já a equipa de designers de joalharia da De Grisogono se empenhavam na criação de uma jóia que sustentasse uma gema deste calibre a todos os títulos e o resultado foi um colar de diamantes e esmeraldas assimétrico onde o grande diamante está como pendente, tendo a jóia sido baptizada como “The Art of De Griosogono”.
O colar "The Art of De Grisogono" com o grande diamante como pendente.

Dado que é o maior diamante D-Flawless alguma vez visto em leilão e atendendo à procura que este tipo de pedras de excepção está a ter no mercado e ao valor que têm atingido em hasta pública, é previsível que se anuncie um record de preço de saída que, para um diamante incolor, está nos 30,6 milhões de dólares pelo diamante oval D-Flawless com 118,28 ct (Christie’s 2013).

Imagens © Christie's 2017


CURSO AVANÇADO "CERTIFICADOS DE DIAMANTE



Aprenda a Interpretar Diamond Reports


Banner_curso_pro















Nós não enviamos spam. Cancele a subscrição a qualquer altura.
Powered by ConvertKit






Comentários